quarta-feira, 15 de junho de 2011

Sentimento


Se o que eu sinto por você fosse água

Eu morreria afogado,

Se fosse luz

Eu seria cegado,

Se fosse vento

Eu seria levado.

Descobri que é amor,

Que mata a sede do meu coração,

Que me ilumina de paixão

E me arrepia de prazer.



Imagem: www.paixaoeamor.com

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Manual do corrupto


Assunto sempre moderno

É a tal corrupção


Para uns é um hobby


Para outros, profissão


Já distribuiu mais dinheiro


Que qualquer premiação


Quem a segue fielmente


Leva uma vida de rei


Viagens, carros, joias, mansão


Uma lista bastante extensa


Fazendas, iates, ilhas e até avião


Bens, que para os dedicados


Cedo ou tarde vêm à mão


Uns levam muito tempo


Porque não assimilam a missão



Mas o bom é ser rápido


Para isso, segue a lição


Que o brasileiro sai na frente, é verdade


Contudo vale qualquer nação


A democracia aqui é plena


E sempre há vagas na embarcação


O nível social não determina


Pobre também leva o bolão


Poderoso tem vantagem


É inegável a afirmação


Mas o baixo clero está na fila


Para morder o mensalão


Se não herdou dos pais


Poderá conquistar seu próprio quinhão


Tem diferencial o herdeiro


Está no sangue, no coração


Ser político não é exigência


Porém conta pontos na seleção



Anote mais este aviso


Ser corrupto não é fácil


Exige muita dedicação


Tem de ter muita coragem


Empenho, força e união


Tem de ter boa oratória


Para discursar à multidão


Não pode pensar nos outros


Corrupto não tem coração


Não se preocupe com as críticas


Existe a moral corrupta imune à discriminação


Muitos dos que o recriminam


Almejam sua posição


Desde a carta de Pero Vaz


Corrupto é bem visto neste torrão



Se acha que tem perfil


É sua a decisão


Siga o manual do corrupto


E conquistará a diplomação


É carreira para toda a vida


Que só se encerra no caixão


Outros assumirão o seu posto


De geração em geração



Interessou-se pelo tema


E quer seguir a instrução


Só mais uma coisa eu digo


E agora como irmão


Cedo ou tarde, com certeza


Sofrerá forte sanção


Se não for aqui da terra


Virá de outro escalão



Alex Dahlke

28 maio 2011