sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Axioma LXV



"A liberdade é o elo mais forte

 da corrente do amor."


sábado, 25 de agosto de 2012

Amanhã


google imagens


O sol, hoje, se pôs
Amanhã, renascerá
Qual certeza absoluta
Que jamais se afastará
Hoje, traz paixão
Diz que me ama
Deito, agora, em sua cama
Amanhã, quem saberá?
Vivo intenso momento
Um sonho verdadeiro
Do qual não anseio despertar
Amor sem precedente
Sinto-me inebriado
Mas não a forço a amar
É livre para ser minha
Também livre para andar
A borboleta é linda solta
Perde o brilho, a exuberância
Quando presa, sem voar
Rego amor com água límpida
Que somente a liberdade
É fonte para dar
Escolha o seu caminho
Se pisar em algum espinho
Saberá onde curar
Se quiser, serei o sol
Que, amanhã, reviverá
Acordarei em seu leito
Com vontade de amar
Hoje, beijo sua boca
Quente doce do amor
Amanhã, quem saberá?

Alex Dahlke

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Polissemia




Minha palavra fosse fria
De escritor competente
Ser chamado, poderia
Mas sem o poema
Minha vida não é plena
Minh’alma mostra face sombria
Poeta, deveras
Não seria
Não alimentasse
Cada verso de minha poesia
Com a riqueza infinita
Da arte da polissemia


Alex Dahlke